Supremo afasta Aécio Neves do mandato no SenadoFoto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Supremo afasta Aécio Neves do mandato no Senado

Ainda sobre a “cura gay”: trago mais perguntas!

Nesta terça-feira, por 3 votos a 2, os ministros da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal determinaram o afastamento do senador Aécio Neves do mandato eletivo, a pedido da Procuradoria Geral da República. Por outro lado, por 5 votos a 0, os ministros negaram o pedido de prisão do parlamentar, também feito pela PGR.

Em relação ao pedido de afastamento do mandato, votaram contra os ministros Marco Aurélio Mello e Alexandre de Moraes. Já os ministros Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux votaram pelo afastamento do senador.

Quanto ao pedido de prisão, os cinco ministros da turma votaram contra.

O senador não tem mais a possibilidade de recorrer à Segunda Turma do Supremo, em tese, mas pode ajuizar outro pedido para tentar levar a questão ao plenário do STF, que seria julgado pelos 11 ministros da corte.

Os pedidos de prisão e de afastamento do mandato foram apresentados pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Tais pedidos baseiam-se na delação de executivos da J&F. O Ministério Público Federal assevera que o senador teria recebido dinheiro da empresa e que atuou aliado ao presidente Michel Temer para obstruir as investigações da Operação Lava Jato.

Aécio Neves é acusado de corrupção passiva e obstrução de Justiça. A prisão foi pleiteada por Janot com o finco de evitar que o parlamentar atrapalhasse as investigações.

COMENTÁRIOS